Homem é preso por fingir ter coronavírus no Facebook - .............

24 de abr. de 2020

Homem é preso por fingir ter coronavírus no Facebook

Brandin resolveu fazer um "experimento social" e acabou sendo preso. Foto: Gabinete do Xerife do condado de Tyler

O americano Michael Lane Brandin sabia que seu post no Facebook causaria rebuliço. O que ele não imaginava era que seria preso, perderia o emprego e enfrentaria um julgamento caro que pode mantê-lo atrás das grades. Com informações da BBC Brasil.

Em março, quando os debates de como lidar com o surto da covid-19, Brandin decidiu "fazer um experimento social". Ele postou no seu perfil do Facebook que havia sido diagnosticado com o coronavírus e que os médicos disseram que o vírus era transmitido pelo ar. No Facebook, seu relato foi recebido com um misto de empatia e choque.

O boato começou a se espalhar velozmente pelo condado de Tyler, no Estado americano do Texas, onde Michael morava. Isso ocorreu dias antes de qualquer medida de isolamento social ter sido decretada. Entretanto sua historia havia saído do controle, os hospitais afirmaram que receberam dezenas de ligações para tirar duvidas de como se prevenir do vírus.

O caso ficou tão serio que o policia da região fez um post no Facebook dizendo que está "Dando prosseguimento a uma queixa oficial do promotor criminal do distrito, o juiz do Condado Jacques Blanchett emitiu um mandado de prisão para Brandin pelo crime de alarme falso, uma contravenção classe A". Brandin se entregou. Sua fiança foi estabelecida em US$ 1 mil (cerca de R$ 5,4 mil).

Agora, Brandin espera a data de seu julgamento em casa e mesmo com todo esse problemas o jovem diz que ainda tem sentimentos contraditórios sobre se lamenta ou não ter escrito o post.

"Sou bacharel em comunicação em massa e fiz isso para provar como é fácil alguém postar algo online e causar pânico. Eu queria provar que é importante que as pessoas estejam bem informadas e façam suas próprias pesquisas antes de acreditar em tudo o que leem ou escutam" disse. "Mas, por causa de uma postagem no Facebook, perdi meu emprego, meu plano de saúde, e não pude iniciar meu programa de mestrado a tempo devido à falta de dinheiro. Isso criou um fardo financeiro para toda a minha família, porque todos estão tentando me ajudar a pagar minhas contas" completou.

Casos parecidos com o dos EUA também ocorreram na Índia, Marrocos, Tailândia, Quênia, Camboja, Somália, Etiópia, Cingapura, Botsuana, Rússia e África do Sul.

Fonte: www.bbc.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário